MDM quer prorrogação do recenseamento eleitoral

O SECRETÁRIO-GERAL do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), José Manuel, defendeu ontem, em Nampula, a prorrogação do recenseamento eleitoral em todo o país, cujo prazo terminou no dia 17 de Maio em curso. Segundo este membro do segundo maior partido da oposição, a prorrogação serviria para compensar os problemas operacionais detectados nos primeiros dias do recenseamento em várias zonas do país. José Manuel falava no final da sua visita, de uma semana, à província de…

"MDM quer prorrogação do recenseamento eleitoral"

Dhlakama denuncia erros no recenseamento eleitoral e alerta para fraude nas próximas eleições

Presidente da Renamo denuncia problemas em Tete, Maputo e Matola O presidente da Renamo, Afonso Dhlakama, denunciou erros no recenseamento eleitoral que pode levar a fraude nas próximas eleições. O processo de recenseamento eleitoral arrancou em todo o país nesta segunda-feira, 19, com vista às eleições de autárquicas de 10 de Outubro. Dhlakama disse que na província de Tete os computadores não estão a introduzir os bairros dos eleitores, “o que pode permitir que pessoas…

"Dhlakama denuncia erros no recenseamento eleitoral e alerta para fraude nas próximas eleições"

Rosário Fernandes suspende chefe das Finanças do INE da Cidade de Maputo

Reivindicações de recenseadores levam à suspensão do gestor das finanças do censo No encontro com o grupo de grevistas que reivindicavam melhoria das condições de trabalho, Rosário Fernandes, presidente do INE, reconheceu as preocupações dos agentes de recenseamento e garantiu que os problemas estavam resolvidos. “Fizemos a verificação das reclamações apresentadas pelo grupo e, realmente, eles têm as suas razões. A Direcção de Administração e Finanças já havia descentralizado o valor, mas não foi para os…

"Rosário Fernandes suspende chefe das Finanças do INE da Cidade de Maputo"

Governo interrompe ano lectivo para dar lugar ao recenseamento

O Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) moçambicano vai interromper o calendário escolar, entre 14 de Julho e 18 de Agosto, para permitir que os professores e alunos participem no IV Recenseamento Geral da População. Na sequência da interrupção, o ano lectivo de 2017 vai terminar a 28 de Dezembro e não em Novembro como tradicionalmente acontece no país. Devido ao censo, que vai decorrer entre 01 e 15 de Agosto, as aulas arrancaram…

"Governo interrompe ano lectivo para dar lugar ao recenseamento"