Água de lavagem de cadáveres está a ser comercializada para fins obscuros

A água que sobra das lavagens de restos mortais nas diferentes morgues do país está ser vendidas em conivência com alguns funcionários para efeitos de superstição, escreve o semanário Público desta semana.

De acordo com o semanário, editado em Maputo, fala-se de que a referida agua é usada por uma rede de ladrões a residências que usam-a para hipnotizar as suas vitimas a calada da noite, no momento em que escalam as casas para assaltar.

O Público escreve ainda que para tal agua ter efeito, tudo é feito em conivência aos médicos tradicionais que também comercializam a mesma para o mesmo efeito de potenciar e facilitar as acções de ladrões.

Entretanto, a Associação do Médicos Tradicionais de Moçambique, (AMETRAMO), distancia-se destas práticas e sacode o capote para médicos tradicionais vindos de países dos Grandes lagos.

“Nós somos defensores das comunidades e não faria sentido estarmos a vender este tipo de droga que prejudica famílias”, disse Cacilda Niquice Chianjele, citado pelo Semanário Público.

Folha de Maputo

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *