Politica

Renamo acusa forças governamentais de destruirem casas e celeiros

As vítimas são acusadas de acomodar e alimentar os homens armados da Renamo.
O partido Renamo acusa as forças governamentais de destruírem casas e celeiros em Dacata, no interior de Mossurize, na província moçambicana de Manica, forçando a população a refugiar-se no vizinho Zimbabwe.

O porta-voz da Renamo, António Muchanga, disse que nos últimos dois meses, “mais de 500 palhotas e duas dezenas de moageiras foram queimadas, mais de 150 cabeças de gado foram arrancadas; a situação é séria, há refugiados no Zimbabwe”.

 As vítimas são acusadas de acomodar e alimentar os homens armados da Renamo.
A Polícia ainda não reagiu a acusação.
A imprensa Zimbabweana reportou o aumento do número de moçambicanos num campo de refugiados na vila Mutoki, no distrito de Chipingi, que faz fronteira com o distrito moçambicano de Mossurize.
Até a semana passada pelos menos 2.600 moçambicanos estavam concentrados no campo de refugiados, a sudeste do provincia de Manicaland, no Zimbabwe.
Fonte: voa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *