Conselho Constitucional de Moçambique considera inconstitucional o fundamento legal usado como desculpa para recusar legalização da Lambda, única associação de defesa dos homossexuais, bissexuais e transsexuais do país.