Em tempo de crise, Governo paga meio milhão de meticais para tribuna presidencial

Cidadãos questionam os gastos da presidência aberta, o benefício para a população e sugerem que os ganhos são para o partido no poder.

O Governo de Chimoio, capital de Manica, pagou mais de 500 mil meticais (cerca de 8.700 dólares), para a construção de uma tribuna para o comício do presidente moçambicano, em julho, o que reacende o debate sobre os custos das presidenciais abertas.

A obra foi adjudicada de forma directa à empresa Jetro Construções no valor de 528,523,00 meticais para a tribuna que deverá acolher algumas horas do comício presidencial.

Cidadãos ouvidos pela VOA criticaram os gastos com a tribuna, tendo em conta a crise financeira que o país atravessa originada pelas dívidas ocultas.

Questionam os gastos da presidência aberta, o benefício para a população e sugerem que os ganhos são para o partido no poder.

O administrador de Chimoio, Daniel Andicene, disse sobre o assunto que o valor desembolsado foi o mais baixo apresentado, considerado que não há exagero nos gastos com a tribuna.

VOA

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *