“Filhos não sao riqueza” disse ministro da Economia Adriano Maleiane

“Levei um tempo para escrever este post. Estava a amadurecer as ideias. E juro que tentei, mas não entendi muito bem o alcance das palavras do ministro da Economia e Finanças. Adriano Maleiane, como podem ver no post, disse que filhos não são riqueza.

Discordo dele. Para mim, não há riqueza maior para os pais do que os filhos. Bem-aventurado o homem que enche deles a sua casa. Os filhos são uma riqueza pela qual não nos devemos cansar de dar graças a Deus. Pode acontecer que, por vezes, nos dêem preocupações e nos façam verter lágrimas, mas que é isso comparado com a bem-aventurança de ter filhos?

Devemos recebê-los de Deus como uma herança valiosa na qual devemos investir trabalho, amor e vida. Só assim essa herança poderá estar preparada para receber toda a bênção do céu e reflecti-la com fulgor.

A minha vida de pai torna-se mais rica ao lado dos meus filhos. É por eles que invisto amor, trabalho e abnegação. Filhos são a maior riqueza, eles nos fazem acreditar no amor, a compreender esta palavra, tão pequena, ao mesmo tempo imensa.

Eles nos mostram que a vida é além do que possamos imaginar, e que ser pai ou mãe é algo inexplicável. Filhos são uma recompensa de Deus. É um pagamento generoso, que mostra que os filhos são bens activos, e não dívidas.

Acho que o ministro Maleiane queria dizer outra coisa. Conheço-o bem e tenho um profundo respeito por ele, mas desta vez me desapontou. Há sempre regras para fazer pronunciamentos públicos e não falar só por falar. Isto parece que até já virou moda dos governantes moçambicanos. Cada um diz o que lhe der na veneta.

A ideia central, julgo eu, quando se chamou Adriano Maleiane ao Governo, era para fazer valer o seu “know how”, sobretudo nestes tempos aborrecidos em que o país anda à deriva economicamente. Ele tem gasto tempo a falar de planeamento familiar, ao invés de justificar o seu pão mostrando trabalho. Saiu mal na fotografia.

Outros falam de batata-doce e mandioca, uns falam de Tseke (não sei a quantas anda este assunto) e tantos outros falam de planeamento familiar. Isto está mal e vê-se na própria resposta governamental. Os ministros gastam tempo com assuntos triviais não com o que lhes compete. Não bastava o Governo ter aparecido com essa tentativa de querer ser dietista do povo, agora temos um ministro da Economia e Finanças a dar aulas de planeamento familiar ao povo moçambicano?

A cada dia que um governante da Frelimo abre a boca em público diz asneiras. Fala do que lhe não compete. E fala muito mal.

Continuo a respeitar o ministro Maleiane, todavia desapontou-me muito!”

Confira o vídeo.

Nini Satar

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *