ÚLTIMA HORA

Governo e Renamo chegam ao consenso de suspensão temporaria de hostilidades

As delegações do Presidente da República e do líder da Renamo aceitam a proposta dos mediadores da comissão mista de suspender temporariamente as hostilidades e todas formas de violência em todo território nacional.
Foram necessárias longas horas para aproximar posições sobre o segundo ponto de suspensão das hostilidades militares, que se circunscrevem em ataques aos hospitais, infra-estruturas públicas, viaturas nas principais estradas do país, sobretudo, na região centro do País, protagonizadas pelos homens da Renamo, que as duas delegações chegaram a um consenso que abre esperança ao povo Moçambique para o alcance da paz efectiva.


De um lado, a Renamo concorda com a proposta dos mediadores de trégua temporária e para o efeito solicita o afastamento das Forças de Defesa e Segurança que se encontram junto da Serra de Gorongosa, onde se supõe, estar o líder da Renamo, Afonso Dhlakama. Do outro, a Delegação do Presidente Nyusi, igualmente aceita a suspensão de todas as hostilidades e todas formas de violência recorda que as posições actuas das Forças de Defesa e Segurança em todo o país, tem a missão de proteger as populações, dos seus bens, para permitir a livre circulação dos moçambicanos num clima de paz, harmonia e segurança.

A delegação do Presidente da República considera que é com a suspensão das hostilidade que garante a segurança do corredor a estabelecer para a circulação dos mediadores / facilitadores internacionais.

De referir que os trabalhos, desta comissão mista, retomam no dia 12 de Setembro próximo.


Noticia em actualização…


Fonte: Folha de Maputo

One thought on “Governo e Renamo chegam ao consenso de suspensão temporaria de hostilidades”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *