DESPORTO

CONHEÇA A HISTÓRIA DO MAIOR MEDALHISTA OLÍMPICO DO PLANETA MICHAEL PHELPS

As medidas do maior atleta olímpico da história…
27 medalhas olímpicas?!
Tudo tem a sua explicação.
Quando uma professora, Deborah Sue e um polícia reformado, Michael Fred Phelps, duas pessoas perfeitamente normais, viram o seu filho Michael Fred Phelps II pela primeira vez, nunca imaginaram o “bicho” que tinham acabado de colocar neste planeta…
Pela altura em que os seus pais se separaram, o pequeno Michael  tinha 9 anos.
E a sua mãe notou, que ele tinha uma energia inesgotável!
Levou-o ao médico, e o pequeno Michael foi diagnosticado como portador de déficit de atenção.
A natação foi uma forma de Michael cansar-se e gastar as suas energias.
Mas no momento em que ele entrou numa piscina, existiu um “casamento perfeito”, porque Michael Phelps ainda não sabia, mas tinha sido desenhado para nadar.
Tinha um dom natural.
Entretanto,  Michael cresceu…
E cresceu bastante!!!
Michael Phelps tem 1 metro e 94 centímetros.
Mais…
Se Phelps esticar os seus braços em paralelo, eles abrangem uma área de 200 centímetros.
Ou seja, se homem, devido à sua altura, esticar os seus braços, estamos a falar de 2 metros de amplitude.
Os seus tornozelos são incrivelmente flexíveis!
O que é muito relevante na Natação.
Phelps tem uns tornozelos de “borracha”…
São 15 graus mais flexíveis do que a média!!
Olha para esta imagem com muita atenção.
Estás a olhar para um corpo perfeito para a natação, para uma “máquina”.
Como podes ver na imagem, as pernas de Michael Phelps são mais curtas e leves, enquanto o seu tronco é enorme e perfeito para um nadador.
Algumas pessoas pensam que Michael Phelps recorre ao “doping” para obter os seus resultados.
Olhando para os seus feitos, até é normal que pensem assim!
Mas qual é o grande segredo de Michael Phelps?
Qual é a sua grande vantagem?!
Ele teve sorte, a natureza foi generosa com Michael Phelps.
A sua grande vantagem está no seu corpo, mas não é visível a olho nu…
Num atleta de alta competição, a passagem do ácido láctico da fibra muscular para a corrente sanguínea é decisiva.
Essa passagem vai provocar alterações no equilíbrio ácido-base, inicialmente compensadas por mecanismos tampão fisiológicos, mas que com a sua acumulação (devido ao extremo esforço) acabam por ser suplantados, acidificando o sangue para valores fora do normal!
O que é que isto provoca?
Esta acidose vai provocar um conjunto de sinais e de sintomas bastante desagradáveis e que qualquer atleta de alto rendimento pode conhecer, como por exemplo, cansaço extremo, queda da pressão arterial, tonturas, náuseas e, inclusive, vómitos e incontinência de esfíncteres com perdas involuntárias de urina ou fezes.
Por isso mesmo, é que parte do treino dos atletas de alta competição de modalidades com elevada produção de ácido láctico (como é o caso da Natação), passa pelo aumento da tolerância física e psíquica aos efeitos nocivos do ácido!!
E enquanto a maior parte dos nadadores, depois das competições, costumam apresentar uma média de 10 a 15 milimols de ácido láctico por litro de sangue, Phelps….
Apresenta apenas 5,6!!!
Ou seja, é um “freak”, um “anormal”, mas no bom sentido.
Isso permite que ele consiga disputar mais provas do que os outros nadadores em menor espaço de tempo.
O outro “segredo”?
Toda a gente conhece…
Treinar muito!!!
Michael Phelps chega a nadar 80 km por semana.
Quando está focado, Michael Phelps só faz 3 coisas na vida:
Treinar, comer e dormir.
Antes dos Jogos Olímpicos de Pequim, Phelps chegou a treinar cinco anos, sem um único dia de folga!!
Nem Natal, nem primeiro dia do ano, nem Páscoa, aniversários, nem um dia de folga…
Foi mais do que um ciclo olímpico sempre a treinar.
Para que tenhas uma noção do que ele treina…
Para manter uma carga imensa de treino, Michael Phelps ingere umas absurdas 12.000 calorias diárias, mais 9 500 do que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde!!
Se uma pessoa normal ingerisse tamanha quantidade de calorias, e tivesse muita pouca actividade física, tornava-se rapidamente num obeso mórbido.
Muito rapidamente…
Eis o menu de um dia de Michael Phelps…
Pequeno Almoço:
– 3 sandes de ovo frito, com queijo, alface, tomate, cebolas fritas e maionese.
– 3 xícaras de café
– 1 omelete com cinco ovos
– 1 tigela de cereais.
– 3 fatias de torradas com açúcar
– 3 panquecas de chocolate.
Almoço:
– 1 pacote de massa (500 gramas, que depois de prontas devem dar uns 2 kg)
– 2 sandes de queijo com fiambre.
– 1 copo de de bebida energética com 1.000 calorias
Jantar:
– 1 pacote de massa (500 g).
– 1 pizza inteira
– 1 copo de de bebida energética com 1.000 calorias.
Ele gasta estas calorias todas, num só dia!…
Por dia, Michael Phelps consome 5 vezes mais cálcio do que uma pessoa comum, sete vezes mais ferro e nove vezes mais fósforo….
Em apenas um dia, Phelps come por 5 homens normais e por 15 dias de uma mulher normal!
Ou seja, Michael Phelps nasceu para nadar, é um “freak da natureza”, mas teve e tem de sacrificar-se…
Tudo isso combinado, faz com que ele seja o melhor atleta olímpico de todos os tempos!!
Esse é o seu “doping”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *