Politica

Chissano diz que desarmar a Renamo não é nada do outro mundo

O ex-presidente da República de Moçambique , Joaquim Alberto Chissano, disse ontem em Cascais que desarmar a Renamo “não é nada do outro mundo”, e confirmou a existência de contactos com vista a preparar, um encontro entre Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama.
Joaquim Chissano, citado pela agência Lusa, disse que a desmilitarização da Renamo exigência que deverá comandar as exigências do Governo, nas negociações entre as duas partes.
“Não é nada do outro mundo. O ponto principal é desarmar a Renamo, desmilitarizar o partido Renamo. Depois, segue o resto, que é toda essa filosofia de reconciliação de que falamos há muito tempo”, defendeu.
O ex-presidente da República, garante que não é do interesse da Renamo continuar nas matas e a ser vista como um partido não credível, por manter armas de um lado, e paralelamente, membros no Parlamento.
Ainda de acordo com a mesma fonte, Chissano afirmou que o Estado está interessado em avançar e valorizar mais as conquistas feitas no passado, e não continuar com um país cuja economia se vai novamente tornando uma economia de guerra.
FONTE: Folha de Maputo
IMAGEM: Web

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *