Forças De Defesa E Segurança Retiram-Se Da Gorongosa

AS Forças de Defesa e Segurança (FDS) retiraram-se das posições que ocupavam durante o período das hostilidades, em Gorongosa, província de Sofala. Trata-se de locais onde outrora haviam sido ocupados pelos homens armados da Renamo, tendo se instalado, depois, as FDS.

O anúncio da retirada foi feito ontem, quinta-feira, pelo Presidente da República e Comandante-chefe das Forças de Defesa e Segurança, Filipe Nyusi, no cumprimento dos entendimentos com o líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

“As Forças de Defesa e Segurança já se retiraram das posições de Sal e Mapanga Panga, em Sofala, e na próxima semana vamos ordenar a retirada da zona de Namadjiwa, antiga base Mazembe para a Renamo”, disse Filipe Nyusi.

A ideia, segundo o Chefe do Estado, é criar condições para que o país alcance uma paz efectiva, daí a criação de grupos que estão a discutir a descentralização e os assuntos militares, este último que se ocupa da cessação das hostilidades, desarmamento total da Renamo, reinserção das forças da Renamo na base do que está a ser discutido.

Ainda ontem, Nyusi, anunciou a criação de um grupo de verificação e controlo dos consensos alcançados no diálogo entre o Governo e a Renamo, visando o restabelecimento efectivo da paz no país.

O grupo será composto por dois centros, o principal, com quatro elementos, dois indicados pelo Governo e outros pela Renamo e vai funcionar na cidade de Maputo. O outro será instalado zona de Namadjiwa, na serra da Gorongosa, em Sofala, com oito membros, sendo quatro de cada parte.

“A missão destes grupos é fazer a verificação e controlo da pacificação do país e assistir a população e garantir que o país já está em paz e esclarecer eventuais conflitos que possam ocorrer na região centro do país”, disse o Chefe de Estado, esclarecendo que os termos de referência para o funcionamento estão a ser preparados pela Comissão de Trabalho para os Assuntos Militares, criada no âmbito do diálogo político em curso.

O centro de Maputo juntará o brigadeiro Aguiar da Rosalina Abdala, da Força Aérea, o superintendente principal da Polícia José Naftalina Machava, indicados pelo Governo; e o coronel Martinho Victorino e o tenente-coronel José Vergonha, nomeados pela Renamo.

Fonte:Jornal Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *