Jovem mata própria avó na Beira alegadamente por ser feiticeira

Um jovem de 24 anos de idade matou, terça-feira à noite, no bairro da Manga, cidade da Beira, a sua própria avó. O indivíduo alega que a falecida era feitiçaria e que contribuía para o seu e para o infortúnio da sua família.

As primeiras notícias em torno do crime, que foi executado com recurso a uma pedra, com desferimento de vários golpes na cabeça da vítima, indicam que houve tentativa de o jovem roubar 7500 meticais da anciã, supostamente recebidos no âmbito de apoio às vítimas do ciclone Idai. Entretanto, o facto foi desmentido pelo suposto autor do assassinato.

“Eu matei a minha avó porque ela era uma feiticeira. O meu dia-a-dia e a de outros parentes, incluindo a do meu pai, que já faleceu por conta da feitiçaria da minha avó, estava envolta de azares. Todos os curandeiros que eu e outros membros da família consultaram indicaram que ela é a principal culpada e acordamos que deveríamos mata-la. Eu apenas executei um plano da família” – explicou o suposto autor do crime.

No entanto, os outros membros da família recusaram o seu envolvimento indirecto no crime e mostraram-se muito surpreendidos com a morte da anciã.

“Feitiçaria é uma desculpa que não faz sentido. Há vários anos que o meu sobrinho (o suposto autor do crime), prestava diverso tipo de assistência à minha mãe (a vítima). Estamos perplexos com este crime, pois ele nunca deu a entender que havia algo errado no relacionamento com a finada. Pedimos ajuda às autoridades no sentido de clarificar este caso, para aliviar as nossas mentes” – pediu a filha da finada.

Enquanto produzíamos esta nota de reportagem, parte dos familiares da vítima e vizinhos da mesma cercaram a esquadra e exigiram que o jovem fosse libertado para fazerem justiça com as mãos, mas a polícia esteve sempre atenta e o pior não aconteceu.

Adicionar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *