UM jovem foi obrigado a fazer o “lobolo” do cadáver da sua esposa, como condição para efectuar cerimónias fúnebres, na cidade de Inhambane, em Moçambique. Por outro lado,