Após explosões: Beirute observa duas semanas de Estado de Emergência

O Governo libanês decretou o Estado de Emergência por duas semanas em Beirute, 24 horas depois de fortes explosões terem devastado a cidade.

O anúncio da decisão foi feito numa conferência de imprensa pelo ministro da Informação libanês, Manal Abdel Samad, adiantando que entrará em vigor, imediatamente, “um poder militar supremo” para garantir a segurança em Beirute.

Duas fortes explosões sucessivas sacudiram Beirute na terça-feira, causando mais de uma centena de mortos e mais de 5.000 feridos, segundo um balanço feito pela Cruz Vermelha.

As autoridades esperam que o número de vítimas aumente, numa altura em que as equipas de resgate procuram ainda dezenas de desaparecidos entre os escombros.

Segundo o Governador de Beirute, centenas de milhares de pessoas perderam a casa, devido aos danos causados pelas explosões. Alguns dos principais hospitais também foram atingidos.

O presidente do Líbano revelou que na origem das explosões estiveram 2.750 toneladas de nitrato de amónio armazenadas há seis anos no porto, sem quaisquer medidas de segurança. Já foi aberta uma investigação e o primeiro-ministro prometeu que os responsáveis não vão ficar impunes.

O Governo libanês exigiu a prisão domiciliária de responsáveis do porto de Beirute enquanto decorrer a investigação.

Leave a Reply