SOCIEDADE

“Moçambique não está bem!”, avisa Mariano Nhongo

O presidente da Junta Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, falou à jornalistas hoje, 13 de Janeiro, em teleconferência.

Informou que o país não estám bem, apelando para que os jornalistas difundam a mensagem dentro e fora do país. “Apelamos os empresários internacionais, igrejas e os países visinhos. Moçambique não está bem”, afirmou.

Acusou os deputados da Renamo de não estarem a seguir os ideiais do partido. “Eu concretizei hoje. Dhlakama morreu sem governar por causa de deputados lambebotas.
Hoje deixaram de fora aqueles homens (armados) e foram tomar posse. Aproximam-se a Renamo para explorar a Renamo. Mandam os homens da Renamo, lhes mantêm na pobreza enquanto eles enriquecem”, desabafou Nhongo, descordandado com a tomada de posse dos deputados da Nona Legislatura, realizada hoje na Assembleia da República.

Junta Militar não reconhece os órgãos eleitos

“A Junta Militar nunca vai dar espaço ao governo marxista da Frelimo. A Junta Militar não reconhece deputados que estão a tomar posse. A Junta Militar não reconhece que Nyusi vai ficar Presidente em 2020”, disse Nhongo, que se sente traido pelo Governo. “O que está a aconntecer não é o que foi combinado. Todos sabiamos que os homens da Renamo haviam de integrar a polícia e entregar as armas antes das eleições”.

Nhongo considera limitado o espaço para negociação com o Governo

“Sem lutar com eles não há negociação, jornalistas. A Junta Militar está a tentar falar com o Governo há muito tempo. Hoje, o que vamos mais negociar com Governo?”, questionou o líder da Junta Militar da Renamo.

Contudo, não deixou claro o que o grupo que lidera vai fazer como passos seguintes nas suas reivendicações. “Vamos estudar o que fazer daqui para a frente. Se eles enganaram Dhlakama há muito tempo, este é Nhongo”.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *