Polícia já tem pistas de indivíduos que atearam fogo na casa da mãe de Manuel Araújo

A Polícia na Zambézia, diz estar a trabalhar para localizar os indivíduos que atearam fogo na casa da mãe do membro da Renamo, Manuel Araújo, na madrugada desta segunda-feira.

O porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM), na Zambézia, Sidner Lonzo, disse esta segunda-feira, que os supostos indivíduos que atearam fogo, deixaram algumas pistas.

“Colocaram-se em fuga deixando para trás uma catana, dez panfletos editados do partido Renamo com duas figuras; uma do sr Mariano Nhongua e outra do sr Ossufo Momade e com um X marcado na imagem de Mariano Nhongua. No momento que imobilizavam o guarda, estes disseram que vinham da cidade da Beira e pretendiam tirar a vida a proprietária da residência”, explicou.

Na sequência do incidente, Manuel de Araújo, filho da vítima, acusou o partido Frelimo de envolvimento no acto.

Entretanto, a Frelimo nega as insinuações sobre o suposto envolvimento no incêndio e diz ser um partido que defende os princípios de convivência pacífica.

O porta-voz da Frelimo, Caifadine Manasse, afirma que as acusações de Manuel de Araújo são infundadas, pois o partido não tem motivos para queimar residências.

“A Frelimo não teria nenhuma razão para fazer este tipo de atitude contra qualquer cidadão que seja, porque a Frelimo é pela lei, é pela construção da paz, construção da cidadania, é pela reconciliação. A Frelimo olha a campanha eleitoral como um processo de festa, de consolidação da nossa democracia”, disse.

Caifadine Manasse apela aos moçambicanos a realizarem a campanha eleitoral em ambiente de festa, abstendo-se da violência.

Loading...

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *