PRM acusa Renamo de queimar pneus para distrair a polícia em Nacala

 O caso deu-se no bairro de Matápua, logo depois do encerramento das urnas, às 18 horas, no local onde funcionava um posto de votação, segundo informa Roque Amado, membro da PRM, naquela cidade portuária, citado pela Rádio Moçambique (RM).

“Isto é uma acção dos homens da Renamo que querem distrair a polícia, para que não faça o seu trabalho”, esclareceu Roque Amado.

Amado disse, igualmente, que a situação já está controlada, sendo que as urnas estão todas completas e não houve feridos, muito menos detidos.

No entanto, o Centro de Integridade Pública, que também reporta este caso, indica que tudo teria começado quando um carro da PRM foi visto por populares com uma maleta, que os eleitores suspeitaram estar a transportar boletins de voto. Estes pediram esclarecimento e a polícia respondeu com gás lacrimogénio e incendiou uma residência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *