Ministra nigeriana demite-se acusada de falsificar certificado

A ministra das Finanças nigeriana demitiu-se devido a acusações de que o certificado que a isenta do serviço militar obrigatório é falso, informou ontem a Presidência da República da Nigéria, a maior economia africana.

“Hoje (ontem), tomei conhecimento das conclusões de uma investigação sobre as acusações feitas por um órgão de comunicação social online (o nigeriano ‘Premium Times’), segundo as quais o certificado de isenção do cumprimento do serviço militar obrigatório, que apresentei, não era genuíno”, explicou Kemi Adeosun.

Segundo uma nota da Presidência da República, Adeosun acrescenta: “Acredito que em linha com o foco deste Governo na integridade, tenho de tomar a atitude honrosa e demitir-me”.

A ministra garantiu que não fez nada de errado e que foi informada da isenção devido ao facto de morar no Reino Unido e de ter excedido os 30 anos de idade, duas razões para ficar isenta do cumprimento do serviço militar.

O Presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, colocou o Ministério das Finanças debaixo da supervisão do ministro de Estado encarregue do orçamento e do planeamento nacional, disse a Presidência num email enviado à agência de informação financeira Bloomberg.

A Nigéria está a recuperar da recessão de 2016, originada pela queda dos preços do petróleo, a sua principal exportação, mas os analistas citados pela Bloomberg não esperam uma alteração das políticas públicas nem um impacto na economia do país com a saída de Adeosun.

A até agora ministra das Finanças teve um papel importante na implementação das leis que protegem quem denuncie a corrupção e fez aprovar também alterações ao regime de coleta fiscal para aumentar as receitas do país.

Folha de Maputo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *