Membro da Renamo baleado e outros três agredidos em Tete

No terceiro dia da campanha eleitoral na cidade de Tete, a Renamo veio denunciar casos de agressões contra seus membros, algo alegadamente protagonizado por militantes da Frelimo. Ao todo, o partido diz que são quatro os seus militantes que foram vítimas desde o início da campanha eleitoral no dia 25 deste mês. Entre as vítimas, consta um militante da Renamo de pouco mais de 40 anos, identificado por Aly Momad que está internado no Hospital Provincial de Tete com ferimentos na coxa esquerda após ter sido baleado em frente à 5ª Esquadra da PRM na cidade de Tete.

Durante a entrevista à nossa equipa de reportagem, a vítima revelou que foi baleada  pelo primeiro-secretário da Frelimo do bairro Mpádue, quando saía da unidade policial onde acabava de denunciar vandalização do material da Renamo pelos membros da Frelimo. “Encontramos o primeiro-secretário da Frelimo do bairro Mpádue a colar seus panfletos sobre os da Renamo. E eu juntamente com meus colegas fomos à polícia mas quando estávamos a sair, o mesmo membro da Frelimo tentou agredir com socos. Mas quando ele notou que eu estava a fugir disparou dois tiros tendo um atingido a minha coxa”, referiu Aly. Apesar dos ferimentos, a vítima encontra-se fora do perigo segundo revelou o director Clínico do Hospital Provincial de Tete,  Mauro Monteiro.

O baleamento de Aly aconteceu horas depois de outros três membros da Renamo terem denunciado, durante uma conferência de imprensa, na manhã desta quinta-feira, agressão também supostamente protagonizada por jovens da Frelimo. “Encontramos um grupo de jovens  quando queriam colocar panfletos do seu partido sobre os nossos na nossa delegação da cidade de Tete, e quando impedimos eles começaram a agredir a mim e meu colega”, disse um dos guardas da delegação da Renamo na cidade de Tete.

Por sua vez, a chefe-adjunta da brigada central da Frelimo para assistência à província de Tete, Ana Rita Sithole, negou todas acusações da Renamo e disse que os militantes do partido no poder foram alertados a pautarem pelo civismo neste processo. Quanto ao terceiro dia de campanha, os partidos da oposição na cidade de Tete privilegiaram mais contacto  interpessoal enquanto que a Frelimo pautou por encontros com seus militantes como estratégia de sensibilização.

O País

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *