“Venâncio Mondlane se a RENAMO não te quer, nós o povo te queremos”, defendem os apoiantes

Centenas de apoiantes do deputado e activista político Venâncio Mondlane dirigiram-se ao Aeroporto Internacional de Maputo no ultimo dia (19.05) para o receber e transmitir o seu “total apoio”. Na ocasião, os apoiantes colocaram uma coroa “de rei” ao deputado Venâncio Mondlane e o apelidaram do “nosso Messias/o Salvador do povo moçambicano”.

“Venâncio Mondlane, se a RENAMO não te quer, nós o povo te queremos (…)”, garantiram os apoiantes.

Falando no local, Venâncio Mondlane instou aos presentes e não só que a partir do dia 21 de maio, terça-feira, para começarem com o processo de recolha de assinaturas para suportar a sua candidatura à presidência da República. Sem avançar para qual formação política ou movimento social irá representar, Mondlane pediu que em cada província das 11 existentes no País, os apoiantes reunissem 10 mil assinaturas para que possa concorrer à presidência de Moçambique.

Rapidamente, através das plataformas digitais, vários apoiantes de Venâncio Mondlane começaram a criar grupos de WhatsApp em função da província com vista a materialização deste desiderato. Entretanto, perante o actual cenário e contexto político, de fontes idóneas do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), “Integrity” apurou que algumas figuras seniores do partido sugeriram que houvesse uma aproximação entre Venâncio Mondlane e o seu antigo partido, com vista a união de forças para chegar ao poder ou mesmo para assumir-se a liderança da oposição moçambicana a partir de 2025.

Não se sabe se a ideia defendida por tais figuras será compreendida e empreendida pela liderança do Partido, mas a partir de amanhã, terça-feira (21.05) se tornará público sobre a organização que Venâncio Mondlane irá representar, uma vez que depois da frenética disputa para liderar a RENAMO acabou vendo a sua candidatura rejeitada e consequentemente excluído de participar no congresso do partido, realizado entre os dias 15 e 17 de maio, no vila municipal de Alto-Molócuè, na província da Zambézia.

Ainda no dia (19.05), os apoiantes de Venâncio Mondlane que o aguardavam no Aeroporto Internacional de Maputo, chamaram o Presidente da Liga da Juventude da RENAMO, Ivan Mazanga de LAMBE-BOTA. Em jeito de fingimento, Mazanga foi dançando enquanto os seguidores de Mondlane o vaiaram e gritavam em uníssono: “Lambe bota”. Minutos depois, Mazanga publicou na sua página do Facebook a seguinte mensagem: “Muito obrigado pela recepção calorosa. Da próxima me avisem para caprichar, preparar uns passos de dança ao ritmo da letra dos cânticos! (Risos).” (Omardine Omar)

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Content Protection by DMCA.com