“Tratem o assunto Matalane com a devida seriedade” – Fátima Mimbire

Estou de coração partido com esta notícia de 15 instruendas grávidas no Centro de Treinos de Matalane. Isso é grave.
É grave porque, como o próprio documento refere, envolve os instrutores.
Ora, uma pessoa que detém autoridade sobre outra a engravida e o fim é um “processinho”? Isso me lembra o professor que exige sexo às alunas em troca de notas ou para não serem humilhada na sala de aulas por serem, na visão do professor, “burras”, no lugar de ser processado é transferido para ir dar aulas em outro lugar. E lá, continua as suas façanhas.

Leia o artigo: INSTRUTORES ENGRAVIDAM ALUNAS EM MATALANA

O assunto Matalane é antigo e temos hoje uma oportunidade de corrigir o problema definitivamente. Uma penalização exemplar dos instrutores vai acabar com gravidezes, violações sexuais e mortes estranhas, não só em Matalane, mas também em Munguine e outros centros de treinamento onde os instruendos parecem estar a cumprir uma pena, no lugar de estarem a ser preparados para defender o seu país e os seus compatriotas.

As autoridades sabem muito bem que crimes cometeram esses indivíduos. Então, não nos envergonhe com processinho disciplinares e expulsões. Que se faça a verdadeira justiça.

Finalmente, num país sério : esse assunto não estaria a ser tratado de forma jocoja nas redes sócias. Pelo contrário, abriria um inquérito conduzido pela PGR e resultaria numa comissão da AR para se inteirar do que se passa. É a imprensa, estaria em cima do assunto. Seria um debate sério. Mas estamos em Moçambique. Aqui ninguém se importa com a vida dos outros, desde que não afecte o seu tacho ou não afecte um familiar seu. Infelizmente.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *