Ex-Guerrilheiro da Renamo e antigo elemento das FDS detidos por protagonizarem assaltos à mão armada na Beira

Trata-se de dois indivíduos da mesma família, tio e sobrinho. O tio antigo é guerrilheiro da Renamo, que apoia a Junta Militar. O sobrinho é antigo membro das Forças de Defesa e Segurança (FDS).

Segundo o jornal O País, os dois foram neutralizados na última quarta-feira, 1 de Julho e são indiciados de assaltos à mão armada, juntamente com outros 4 supostos assaltantes.


“Eu sou o coordenador do Movimento Nacional anti-Ossufo Momade. Esta arma recebi-a da Junta Militar, há cerca de duas semanas para a minha protecção. Não vou alongar nesta explicação. Acho que está claro o que eu disse. É para a minha segurança pessoal. Aliás eu já possuía uma pistola mais pequena desde que era membro da comissão política da Renamo. Com esta que recebi da Junta, passei a possuir duas pistolas. Reconheço a ilegalidade desta situação”, declarou o ex-guerrilheiro da Renamo, conforme é citado pelo O País.


O jornal escreve ainda que ele terá explicado que o sobrinho levou a arma alegadamente para limpa-la, mas este afinal foi protagonizar um assalto com a mesma, na companhia de um grupo de amigos. Aos órgãos de comunicação social, o sobrinho também reconheceu o crime. “Foi a primeira tentativa que não deu certo e fui detido. Nunca estive envolvido num outro crime como a polícia tenta dar a entender”, defendeu-se.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *