“Ainda é prematuro autorizar retoma dos cultos religiosos” – Filipe Nyusi

O Presidente da República diz que ainda é prematuro autorizar a retoma dos cultos religiosos, uma vez que as igrejas são tidas como um dos principais focos de contaminação pela Covid-19.

Filipe Nyusi fez este pronunciamento, este domingo na prorrogação do estado de emergência, pela terceira vez.

“Tendo presente as últimas evidências científicas que dão conta de que os locais de maior risco de transmissão da Covid-19 são os espaços fechados que incluem os locais de culto, entendemos ser prematuro a realização de cultos e celebrações religiosas colectivas. Entretanto, e em articulação com as instituições religiosas, avaliaremos progressivamente as condições adequadas para a reabertura dos locais de culto, em condições de rigorosa segurança sanitária”, disse.

Nesta terceira fase de prorrogação do estado de emergência o Presidente da República decidiu relaxar algumas medidas com destaque para a retoma faseada das aulas presenciais nos ensinos primário e secundário, técnico-profissional e superior. Com vista a dinamização da economia e do turismo, em particular, Filipe Nyus anunciou a autorização de voos com países seleccionados em regime de reciprocidade.

Referiu ainda que ao os documentos de viagem e outros caducados continuam válidos até 30 de Setembro.

No desporto está autorizada a prática de exercícios físicos de forma individual, respeitando o distanciamento entre as pessoas. Os desportos colectivos, ginásios e bares, mantém-se proibidos.

O Chefe do Estado disse ainda que nesta fase, haverá uma fiscalização mais activa nos transportes públicos de passageiros, e prosseguirão igualmente as actividades de reordenamento dos mercados para evitar a propagação da Covid-19.

(RM)

Loading...

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *