Daviz Simango diz que Ossufo Momade assinou o Acordo de Paz movido por interesses pessoais

O Presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simango, deu uma entrevista recentemente que, segundo o MediaFax será divulgada na íntegra na próxima edição do Jornal Savana.

Na referida entrevista, Simango diz que o Presidente da Renamo, Ossufo Momade, assinou o acordo de Paz Definitiva em Agosto de 2019, pelo estômago, não pelo país, e que, entretanto, Mariano Nhongo é um revolucionário.

“Não faz sentido que você, como líder de um grupo, está no mato com os seus homens para reivindicar algo. É chamado para negociar, chega a um entendimento e depois sai do mato para cidade sem dizer nada aos membros do grupo e quando exigem expli­cação, em vez de respondê-los, chama-os de desertores. Isso é egoísmo”, criticou Simango, acrescentando que Momade chama os seus homens de desertores a partir de um hotel de luxo, em Maputo.

Para Simango, Momade esquece que “aqueles homens sempre tiveram como principal ferramenta de trabalho a arma e que as armas, apesar de serem da Renamo, estão na posse desses inválidos. Como preservar a paz com este tipo de posiciona­mentos”, questiona.

Simango diz ainda que para Ossufo Momade assinar os acordos com o governo prevaleceu aquela máxima de que “chegou a minha vez de comer. Deixe-me ir embora, vocês que se arranjem”.

Sala da Paz

Adicionar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *