Mambas vencem Quénia por 1 – 0

A selecção nacional de futebol, os Mambas, venceram o Quénia, em partida amigável, por uma bola sem resposta, com o golo solitário de Neymar, na segunda parte. Os Mambas passam, assim, no teste do Quénia, a pensar nos embates mais sérios, diante do Ruanda e Cabo Verde, em Novembro próximo

Neymar entrou na segunda parte, aos 60 minutos, e na primeira intervenção marcou o único golo da partida que deu a vitória aos Mambas, diante do Quénia, por uma bola sem resposta.

Embora tenha se tratado de um jogo amigável, os jogadores das duas selecções encararam com muita seriedade e desde o início dispuseram de oportunidades para marcar.

A primeira parte do jogo teve mais bola para os donos da casa, que por diversas vezes visitaram a baliza de Franque, com o guarda-redes moçambicano várias vezes a ser chamado a intervir, principalmente porque a defensiva estava trémula, com Chico e Zainadine Jr. a não acertarem nas combinações.

Franque aparecia sempre como o último obstáculo para os intentos dos quenianos, tanto em remates de longa distância, como em jogadas combinadas, dentro da área, mostrando-se seguro e a responder positivamente a confiança de Luís Gonçalves.

Na frente do ataque, Luís Miquissone e Reginaldo enfrentavam muitas dificuldades perante os possantes defesas. Miquissone, pela sua estatura física, era obrigado a recuar para poder ter a bola, uma vez que na frente não conseguia chegar às bolas. Reginaldo tentou remar e até chegou a ter alguns raides, que não resultavam porque a defensiva contrária era mais cautelosa.

Os quenianos, por seu turno, procuravam de todas formas chegar à baliza de Franque, mas nem pelas laterais, onde Edmilson e Sidique estavam seguros, e muito menos pelo interior, onde Kambala era o primeiro tampão para as acções ofensivas adversárias.

Substituições que deram certo
Apercebendo-se de que os quenianos eram acutilantes na sua defensiva, mesmo por causa do seu porte físico, Luís Gonçalves começou a fazer mexidas no seu xadrez e tirou dois mansinhos, Luís Miquissone e Reginaldo, e colocou em campo dois possantes, Maninho e Neymar. Ainda tirou Franque e Edmilson, que cederam lugar para Guirrugo e Reinildo.

A selecção começou a ter mais espaços, mais velocidade e libertava mais Dominguez, que era o municiador do jogo moçambicano.

E foi numa jogada quase que inofensiva e de contra-ataque que os Mambas chegaram ao golo, numa perda de bola da defensiva queniana, que encontrou Neymar na frente. Este passou por dois adversários, antes de atirar para o fundo das malhas. Foi o primeiro golo do avançado moçambicano que actua na equipa sub-23 do Vitória de Setúbal de Portugal.

Depois do golo foi apenas gerir o tempo, pese embora os quenianos tenham procurado o golo do empate. Mesmo com uma arbitragem queniana, que vezes sem conta penalizou os Mambas, o resultado não mais se alterou, mesmo porque Guirrugo, na segunda parte, foi o homem que parou muitas bombas dos atacantes adversários.

Um teste passado com distinção por parte dos Mambas, que alcançam a terceira vitória consecutiva na era Luís Gonçalves. Agora é pensar nos próximos compromissos mais sérios, nomeadamente diante do Ruanda e Cabo Verde, referentes ao CAN-2021, em Novembro próximo.

Não desta a estreia de Sataca Jr. e Malembane
Dos 20 chamados por Luís Gonçalves e que estiveram no jogo do Quénia, a expectativa era em torno da estreia de dois jogadores com a camisola dos Mambas, nomeadamente David Malembane e Sataca Jr. Entretanto, os dois jogadores não foram utilizados neste jogo, não tendo saído do banco de suplentes, tal como aconteceu com Kamo Kamo, que também não saiu do banco. Os restantes suplentes, nomeadamente Guirrugo, Infren, Reinildo, Neymar e Maninho, foram utilizados neste jogo. O País

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *