Grupo armado volta a atacar e faz mais de dez mortos em Cabo Delgado

O ataque começou por volta das 21 horas e 30 minutos da última quinta-feira e durou uma hora. Os habitantes da aldeia de Pequeué, no posto administrativo de Quitarejo, distrito de Macomia, conta que os invasores começaram por disparar para o ar, numa estratégia bem ensaiada para aferir que haviam agentes das Forças de Defesa e Segurança no terreno.

Ao se aperceberem que a população estava desprotegida tomaram de assalto a aldeia, disparando contra a população. Fala-se de pouco mais de 10 mortos, 14 feridos e 52 casas incendiadas.

A situação em Cabo Delgado não estava tão calma como parecia! O País apurou que no dia 23 de Agosto a aldeia de Ilala foi atacada, tendo havido dois mortos e no dia 7 de Setembro houve mais uma acção dos criminosos na aldeia de Namaneco, os dois casos no mesmo distrito de Macomia, pelo que há mais de uma semana que algumas famílias dormiram no mato.

De visita à província de Nampula, o Comandante-Geral da Policia, Bernardino Rafael, não comentou a ocorrência. Aliás, a equipa que o acompanhava fez questão de evitar aproximação com a imprensa. Entretanto, o comandante provincial da PRM em Cabo Delgado disse que foi destacada uma forca para perseguir os criminosos e não comentou o número de mortos.

O País

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *