O vídeo já circulou nas redes sociais num passado não muito distante e agora após a decapitação de 10 pessoas um grupo alegadamente radical voltou a mandar o recado