EDUCAÇÃO

Pelo esforço em garantir a actividade lectiva em tempos da COVID-19 MCTESTP enaltece empenho das IES e IETP

O Ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, Gabriel Salimo, enaltece o empenho das Instituições de Ensino Superior (IES) Públicas e Privadas, bem como das Instituições de Ensino Técnico Profissional (IETP), Públicas, Semi-Públicas e Privadas, pelo empenho na procurara de soluções para continuar a desenvolver as actividades lectivas, numa altura em que o país e o mundo encontram-se assoladas pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

Este sentimento foi partilhado recentemente pelo ministro Gabriel Salimo, em reuniões de trabalho com Reitores e Diretores Gerais das IES Públicas e Privadas; e com os Diretores das IETP, Públicas, Semi-Públicas e Privadas.

As referidas reuniões com os dirigentes das IES e IETP têm por objectivo, entre outros, colher o ponto de situação da implementação das orientações emitidas pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional (MCTESTP) visando assegurar a observância das medidas legalmente decretadas pelo Governo para preveção do alastramento da COVID-19, com vista a garantir-se a segurança sanitária nas instituições de ensino e a protecção da comunidade académica.

No contexto da III Fase de vigência do Estado de Emergência no país, o MCTESTP tem realizado reuniões de trabalho, numa modalidade conjunta entre presencial e virtual, com dirigentes de IES e IETP, para auscultar sobre a possibilidade de retorno às aulas presenciais.

Tem sido consensual entre os actores dos referidos subsistemas de ensino, que só se deveria retomar às aulas presenciais mediante o cumprimento escrupuloso das recomendações emanadas pela Comissão Técnica-Científica, dentre as quais:

As instituições de ensino devem garantir os meios necessários para a lavagem regular das mãos com água e sabão, bem como encorajar a desinfecção das mãos com álcool a 70 por centos;
Estudantes, Docentes e outros funcionários doentes não devem se fazer presente;
As instituições de ensino devem garantir a desinfecção e limpeza diárias da instituição, em particular das superfícies como mesas, secretárias, cadeiras, maçanetas das portas, teclados de computador partilhado, entre outros;
As instituições de ensino devem promover o distanciamento físico de pelo menos 3m2 (1,75m) entre cada estudante. Isto pode requerer dividir as turmas e usar rotatividade em aulas presenciais;
Uso obrigatório de máscaras por funcionários, estudantes e docentes em todo o recinto da instituição;
As instituições de ensino devem garantir a existência de termómetros para a medição da temperatura na entrada das instalações;
Será criada uma equipa conjunta constituída pelo Ministério da Saúde (MISAU) e o MCTESTP para avaliar as condições nos estabelecimentos de ensino; e
As aulas presenciais só poderão reiniciar uma vez observadas todas as condições de Biossegurança nos estabelecimentos de ensino, avaliada a evolução epidemiológica e, posterior autorização pelo Conselho de Ministros;
Apar da observância das medidas de prevenção da COVID-19, o ministro Gabriel Salimo tem orientado as IES e IETP para elaborarem planos de retorno às aulas presenciais.

Por sua vez, os digirienetes das IES e do ETP manifestaram disponibilidade em criar condições para o retorno às aulas presencias, num ambiente seguro para toda a comunidade académica.

Aliás, os dirigentes das IES e IETP propõem a possibilidades do retorno às aulas no modelo misto (presencial e com recurso as plataformas digitais), tendo como base as especificidades dos cursos e disciplinas ministradas.

Recorde que desde que foi decretado o Estado de Emergência pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, o MCTESTP orientou as IES e IETP para garantir a continuidade da actividade lectiva com recurso as plataformas digitais, com destaque para aquelas que garantem evidências da ministração das aulas, pressupostos que serão importantes para posterior Avaliação de Qualidade.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *