Lendário saxofonista Manu Dibango morre vítima do Covid-19

Manu Dibango, saxofonista e lenda do jazz, morreu do Covid-19 aos 86 anos de idade, disse Thierry Durepaire, gerente de edições musicais do artista camaronês, à AFP netsa terça-feira.

O autor de um dos maiores sucessos planetários da música mundial, “Soul Makossa” (1972), é a primeira celebridade mundial a morrer de contaminação por coronavírus. “Ele morreu de manhã cedo em um hospital na região de Paris”, disse Durepaire à AFP.

“O funeral será realizado em íntima intimidade familiar, e um tributo será pago a ele o mais rápido possível”, podemos ler na página do artista no Facebook, realizada por sua comitiva.

“Soul Makossa”, a música que deu à luz, teve um destino incrível. Inicialmente, era apenas o lado B de 45 voltas, cujo título principal era um hino para o time de futebol dos Camarões na ocasião da Copa das Nações Africanas.

Manchado por DJs de Nova York, o título já conheceu mil vidas. Manu Dibango chegou a acusar Michael Jackson de plágio em uma música do álbum “Thriller”. Um acordo financeiro foi finalmente alcançado.

Loading...

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *