Homens armados da RENAMO atacam posto policial e matam um agente em Metuchira

Um ataque a um posto policial em Metuchira, centro de Moçambique, provocou a morte de um agente daquela força de segurança, disseram à Lusa testemunhas no local, numa região onde a violência armada tem crescido nos últimos dias.

Segundo as testemunhas, funcionários do posto e moradores nas redondezas, a vítima terá sido surpreendida por um grupo armado desconhecido que segundo a PRM local são da RENAMO.

A aldeia de Metuchira fica no interior do distrito de Nhamatanda, província de Sofala, região onde ainda no domingo um ataque a viaturas na estrada principal fez três mortos e onde um polícia já tinha sido abatido na quarta-feira.

Hoje as armas voltaram a ouvir-se a 12 quilómetros da estrada nacional 6 (EN6), a via que liga o porto da Beira aos países do interior, junto ao local onde o Presidente da República, Filipe Nyusi, fez na segunda-feira o lançamento da campanha agrícola nacional.

“Acordámos devido aos disparos e quando acalmaram os tiros vimos que o posto policial tinha sido assaltado e havia mortos”, disse à Lusa um professor de Metuchira.

Um outro morador contou que “houve muitos gritos de socorro vindos [do posto] da Polícia”, quando o ataque se iniciou, cerca das 05:00 horas (03:00 em Lisboa), gerando uma “fuga descontrolada dos moradores”.

Fonte da polícia moçambicana na província de Sofala disse à Lusa que se pronunciará mais tarde, assegurando que já foi destacada uma equipa para o local, para investigar o incidente.

Este é o segundo ataque contra a Polícia no prazo de uma semana, depois de um agente ter sido abatido, durante uma investida contra um carro patrulha numa zona no limite entre os distritos de Nhamatanda e Gorongosa, na quarta-feira.

LUSA

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *