Militares da Renamo em Inhambane recusam liderança de Ossufo Momade

A informação foi veiculada pela DW, que escreve que os homens em causa estão sob liderança de Coronel João Machava, que terá afirmado estar a liderar um grupo de 300 homens armados.

“Exigimos um novo presidente que deve respeitar as cláusulas do dossier que o presidente Dhakama deixou”, disse o líder militar, acrescentando que ” se ele não se demitir da liderança do partido, ele deverá assumir as consequências”.

Mesmo assim, garante que os militares não pretendem criar uma força paralela dentro da Renamo. “Nós não vamos formar uma força independente, porque estamos comprometidos com a paz. Com homens armados no mato, este país ainda não tem a tão desejada paz”, disse.

Sala da Paz

Loading...

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *