General Ossufo Momade exige Comissão de Inquérito para repor verdade eleitoral

O partido Renamo exige a criação de uma Comissão de Inquérito independente para repor a verdade eleitoral decorrente das graves irregularidades verificadas nas 5ª eleições autárquicas do passado dia 10 de Outubro, que deram vitória à Frelimo em 44 autarquias.

 “Exigimos uma Comissão de Inquérito independente que irá trazer a verdade eleitoral nos municípios de Monapo, Alto Molócué, Marromeu, Moatize e cidade da Matola. E para tal, queremos contar com os bons ofícios da Organização das Nações Unidas e do grupo de contacto, bem como da comunidade internacional”, exigiu Ossufo Momade, coordenador interino da Renamo, a partir das matas de Gorongosa.

Em jeito de ultimato, Momade, que falava por teleconferência, convidou mais uma vez o Chefe do Estado, Filipe Nyusi, na sua qualidade do mais alto magistrado da nação, para, urgentemente, por termo ao problema sob pena de “cairmos no retrocesso das presentes negociações que decorrem no ambiente de trégua prolongada”, anunciada pelo falecido presidente da Renamo, Afonso Dhlakama.

Entretanto, o coordenador interino da Renamo manifestou sua preocupação sobre o silêncio da sociedade civil, comunidade internacional e do Presidente da República na sua qualidade do mais alto magistrado da população moçambique em relação as graves irregularidades que mancharam as eleições autárquicas.

 Momade referiu que, apesar do vigoroso apelo para a reposição da verdade eleitoral, continua-se a assistir manobras que visam pôr em causa a vontade popular expressa nas urnas.

Magazine Independente

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *