Falsos guerrilheiros da Renamo capturados pelas Forças de Defesa e Segurança

Polícia diz que “gatunos” se fizeram passar por guerrilheiros da Renamo para roubar pessoas

Uma operação conjunta da Policia da República de Moçambique (PRM) de Manica e Sofala deteve três falsos guerrilheiros da Renamo, que assaltavam e roubavam viaturas de transporte de carga e de passageiros em Nhamapadza, num troço da EN1, a principal estrada de Moçambique, que foi sujeita a escoltas militares no conflito politico militar terminado em 2016.
Os três homens foram detidos na quinta-feira, 18, depois de vários relatos e denúncias de assaltos e saque a camiões de carga e de passageiros, informou nesta sexta-feira, 19 a PRM.
Os suspeitos se aproveitaram da ameaça da Renamo de retorno à guerra na sequência de eventuais fraudes eleitorais nas eleições de 10 de Outubro, para as suas acções disse a corporação. manica sofala

“Eles calharam no momento em que houve pronunciamento do coordenador chefe da Renamo, que dizia que devido a irregularidades eleitorais ia romper as negociações com o Governo”, frisou Alfredo Mussa, comandante da Policia de Sofala.

O grupo, segundo Mussa, colocava barricadas nas faixas da Estrada Nacional um (N1), entre as zonas de Macossa (Manica) e Nhamapadza (Sofala), e assaltavam as viaturas e roubavam as mercadorias.

“Isso fez com que as Forças de Defesa e Segurança redobrassem esforços para capturá-los porque nós não sabíamos se eram guerrilheiros da Renamo ou gatunos normais”, frisou Alfredo Mussa, avançando que nesta operação “culimou com a captura dos três assaltantes”.

O comandante provincial da PRM em Manica, Francisco Simões, apelou a vigilância da população para impedir as acções dos criminosos durante a apresentação pública dos assaltantes em Inchope, o principal cruzamento económico no centro de Moçambique, de onde são originários.

Fonte: VOA

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *