Em uma tentativa de aliviar o protesto gerado por sua declaração “Países de merda”, Trump dirigiu uma carta na quinta-feira passada aos líderes africanos, que se encontravam em