Em grande entrevista à STV, Simango, que dirige o MDM desde a sua fundação em 2009, refere que as saídas de membros são atitudes normais em sociedades democráticas,