Apesar da trégua declarada desde Maio entre o Governo da FRELIMO e o maior partido da oposição, a RENAMO, insegurança levou várias pessoas a abandonarem as suas residências.