Depois de terminar a votação em Nacala-Porto o ambiente foi caracterizado por disparos e incêndios protagonizados pela PRM. Segundo contam testemunhas, tudo começou quando um carro da PRM