COVID-19 pode “travar” aumento salarial este ano

A ministra da Administração Estatal e Função Pública, Ana Comoana, defendeu esta segunda-feira, que o aumento salarial para 2020, deve ser “cuidadosamente estudado”, devido aos impactos do novo Coronavírus na economia.

A governante falava durante uma audição com os deputados da Comissão da Administração Pública, Poder local e Comunicação Social, também conhecida por Quarta Comissão, que apreciou a proposta de Plano Económico e Social deste ano.

“Fomos todos apanhados de surpresa com a pandemia da COVID-19. Vários sectores não estão a produzir, logo não haverá receitas suficientes. Qualquer reajuste salarial terá que ser estudado cuidadosamente, ou seja, pode haver ou não um aumento”, explicou a governante.

A distribuição e limites orçamentais para cada província foi também objecto de análise pela 4ª comissão da Assembleia da República, com os deputados a questionarem os critérios da alocação dos recursos financeiros.

Só para se ter uma ideia, a província de Gaza terá mais fundos que Sofala e Zambézia, contrariando o princípio lógico de densidade populacional. “Isso não faz sentido”, atirou o deputado e vice-presidente desta comissão, António Muchanga.

No geral, o parecer desta comissão mostra-se favorável, embora defenda que há espaço para algumas revisões na proposta do Plano Económico e Social apresentado pelo Executivo de Filipe Nyusi.

O País

Leave a Reply