COVID-19 traz a tona as inúmeras fragilidades dos dirigentes das instituições de ensino em Moçambique

OPINIÃO : Covid-19 traz a tona as inúmeras fragilidades das instituições de ensino em Moçambique.

 Inúmeros dirigentes de varias instituições de ensino, desde o primário ao universitário, desdobram-se em passar informações ou recomendações sem antes terem o cuidado de analisar o alcance e o impacto das mesmas. Ora vejamos: Como é possível um dirigente orientar os pais e encarregados de educação a se deslocarem a instituição de ensino buscar apontamentos? Ou os estudantes estudarem via WatsApp e ou e-mail?

 Será que a instituição tem contacto de todos encarregados? Os encarregados são imunes ao COVID-19? Esses pseudo dirigentes têm noção do país real? Quantos estudantes têm celulares compatíveis com WatsApp em todo o país? Quantas turmas tem grupo de WatsApp ou e-mail da turma? Logo à prior percebe-se que há muitos dirigentes em frente de varias instituições de ensino e não percebem nada de gestão de ensino ou de políticas de educação, na sua maioria são autênticos amadores e verdadeiros infiltrados da educação em Moçambique, ou é uma forma de ludibriar os estudantes ou encarregados de modo a continuarem a pagar as propinas no laboral e pós- laboral em várias instituições? Enquanto na verdade os estudantes não estão a ter aulas!

Parem de enganar os estudantes! Será que nesses dias os alunos psicologicamente estão preocupados com o ensino? A preocupação do momento esta virada para a prevenção do COVID-19 , visto que o nosso sistema de saúde é débil , porque nem mesmo as superpotências não conseguem ter a cura do COVID-19 até ao momento.

Só para elucidar, há dias morreram 662 pessoas na Itália em 24h, o que perfaz uma média de 28 morte em cada 1h. E o que será de nos moçambicanos, caso a situação se agrave? Será um verdadeiro desastre, temos que seguir de forma escrupulosa as orientações emanadas pelo MISAU inerentes a prevenção do COVID-19, a ciência já provou que é impotente ou seja incapaz de resolver a pandemia do momento, resta a cada um de nós rogar a Deus para que nos livre do novo coronavírus, e que se decrete um jejum nacional no mínimo de 10 dias a todos nós, talvez assim Deus nos salve.  Veja no livro de João cap 14 : 12 a 14 . Nb não interessa a sua religião, o importante é cada um rogar o seu Deus para nos livrar do COVID-19.

MOÇAMBIQUE NÃO É MAPUTO

LEIA TAMBÉM: ÚLTIMA HORA: NYUSI MANDA ENCERRAR TODAS AS ESCOLAS E UNIVERSIDADES POR TRINTA DIAS

Autor do texto: Pedro Zinessa

Loading...

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *