Comissão de inquérito tem 15 dias para apresentar relatório sobre incidente em Nampula

O director de Inspecção do Comando Geral da PRM, Miguel Gueves, concedeu uma conferência de imprensa na manhã de hoje, para falar do incidente ocorrido ontem, em Nampula, depois do comício do candidato presidencial da Frelimo.

“Em face do incidente ocorrido no dia 11 de Setembro  de 2019, em que 10 membros e simpatizantes do partido Frelimo perderam a vida a saída do comício desta formação política havido no campo 25 de Junho, na cidade de Nampula, o Ministro do Interior, Jaime Basílio Monteiro, por um lado ordenou a suspensão do senhor Joaquim Adriano Sive, adjunto comissário da polícia, das funções de Comandante Provincial da PRM em Nampula. Por outro lado criou uma comissão de inquérito composta pelos senhores Paulo Chachine, primeiro Adjunto Comissário da Polícia e comandante do ramo da polícia da Ordem e Segurança Pública, Domingos Jofane, primeiro adjunto comissário da polícia e director geral do Serviço Nacional de Investigação Criminal, Abílio Arnaldo Ambrósio, adjunto comissário da polícia e director de pessoal e formação do comando geral da PRM e Ana Cipriano Cunda Salegua, superintendente pessoal da polícia e chefe do departamento jurídico do comando geral da PRM”, disse Gueves.

Miguel Gueves fez saber ainda que a comissão de inquérito tem 15 dias para apresentar um relatório pormenorizado sobre o incidente.

“O ministério do interior aproveita esta ocasião para endereçar as mais sentidas condolências às famílias enlutadas, reiterando que vai tudo fazer para o esclarecimento e tomada de medidas, tendo em vista mitigar o sofrimento das famílias enlutadas, bem como das pessoas que contraíram ferimentos”,  concluiu.

O País

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *