Governo do Brasil rejeita ajuda de USD 20 milhões oferecida pelo G7 para Amazónia

De acordo com o ministro da casa civil brasileiro, Onyx Lorenzoni, o governo brasileiro vai rejeitar ajuda de 20 milhões de dólares oferecido pelo G7 para combater incêndios na Amazónia. O anúncio da ajuda financeira foi feito pelo presidente francês, Emmanuel Macron.

“Agradecemos, mas talvez esses recursos sejam mais relevantes para reflorestar a Europa. Macron não consegue sequer evitar um previsível incêndio numa igreja que é património da humanidade (incêndio na Catedral de Notre-Dame) e quer ensinar o quê para nosso país? Ele tem muito o que cuidar em casa e nas colónias francesas”, disse Onyx.
O ministro da casa civil acredita que Macron poderá ter “objectivos colonialistas” na ajuda atribuída pelo G7.

“O Brasil é uma nação democrática, livre e nunca teve práticas colonialistas e imperialistas como talvez seja o objetivo do francês Macron”, acrescentou o ministro da Casa Civil.

As declarações de Onyx assemelham-se às do chefe de Estado do Brasil, Jair Bolsonaro, que quando confrontado com a oferta de ajuda do G7 mostrou ter dúvidas acerca das intenções desses países.

“Será que alguém ajuda alguém, a menos que seja pobre, sem retorno? Isto é, sem esperar por algo em troca”, questionou Bolsonaro.

Posição diferente teve na segunda-feira o ministro do Meio Ambiente brasileiro, Ricardo Salles, que afirmou que a ajuda anunciada pelo G7 aos países atingidos pelos incêndios da Amazónia é “sempre bem-vinda”.

O País

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *