Os produtos alimentares destinados a cerca de 100 crianças órfãs da tragédia de Chitima, que abalou a região em 2015, na província de Tete, estão a ser, supostamente,