Quem o admite é o senador republicano Lindsey Graham, próximo de Donald Trump, que considerou “um ato de guerra” os disparos de mísseis e classificou os ataques de