INE diz que eleitores anunciados pelo STAE em Gaza só serão atingidos em 2040

O Instituto Nacional de Estatística ( INE ) voltou hoje a marcar a sua posição sobre os polémicos resultados do recenseamento eleitoral na província de Gaza.

Em conferência de imprensa convocada para apresentação do balanço de actividades sectoriais e as perspectivas do ano, foram os polémicos resultados do recenseamento eleitoral em Gaza que acabaram dominando. Questionado sobre as divergências entre os dados do recenseamento geral da população e habitação e o registo eleitoral, no que diz respeito a população com 18 anos ou mais, o INE é peremptório.

“Se olhares para as nossas projecções demográficas que foram feitas de 2007 até 2040, só em termos de projecções está mais patente que o número de pessoas que se conseguiu em termos de 18 anos para cima, nós estamos a projectar que aquele número seja só em 2040” explicou Arão Balate, Director Nacional de Censo e Estatísticas do INE.

“Em 2040 é que Gaza vai atingir 2.2 milhões de habitantes e um número de pessoas maiores de 18 anos 1.2 milhões de pessoas” frisou.

Questionado sobre a origem da diferença encontrada pelo STAE, Balate remeteu qualquer explica  explicação aos órgãos eleitorais, mas, deixou uma certeza: “O que aconteceu em Gaza, nós como INE não temos como explicar. Em termos científicos ultrapassa todas as teorias demográficas, entretanto, talvez as respostas estejam nas leis eleitorais” disse Balate.

A autoridade nacional das estatísticas diz que não quer entrar em polémicas, mas marca a sua posição, destacando ser detentora da “parte da ciência demográfica” e com uma marca e obra feita que fala por si.

O País

Loading...
Tags:,

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *