Um equipa de peritagem composta por técnicos da empresa Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) e do Instituto Nacional de Aviação Civil está a trabalhar para apurar as reais