A situação levou a pedidos de investigação por parte da ministra da educação do país. “Extremamente desapontada”. É assim que se sente Angie Motshekga, ministra da educação de