PRM nega que José Ali Coutinho e Alfredo Muchanga estejam mortos

A Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Maputo não confirma a morte dos dois reclusos resgatados por um grupo armado no passado dia 24 de Abril, na capital do país, cujos corpos foram encontrados numa cova em Moamba, e que um deles foi a enterrar no sábado. Trata-se de José Ali Coutinho e Alfredo Muchanga que eram acusados de envolvimento no assassinato do procurador Marcelino Vilanculos.

A polícia disse que as investigações estão a cargo do Comando da Província de Maputo, que se vai pronunciar em tempo oportuno.

O que sabemos é que foram encontrados dois corpos em Moamba, ainda não identificados. Além do estado avançado de decomposição, no local não havia nenhum documento que nos permita afirmar que se trata dos reclusos foragidos”, disse o Porta-Voz, Orlando Mudumane.

A polícia da capital assegurou que, caso seja confirmado que se trata dos corpos de José Coutinho e Alfredo Muchanga, vai-se chegar aos responsáveis do crime.

A ser verdade que se trata dos reclusos que demos como foragidos, com certeza trata-se de um acto macabro e tudo será feito para chegar aos assassinos”, disse Mudumane.

[Moznews]

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *