Diz, agora, que foi publicada uma versão do elogio fúnebre sobre a qual não houve consenso. O Conselho Cristão de Moçambique publicou, na passada terça-feira, no jornal “Notícias”,