A Polícia da República de Moçambique (PRM) em Sofala recolheu aos calabouços um agente da empresa de segurança privada G4S, supostamente por estar envolvido no assalto a um