Falta de formação, apontada pelo antigo Presidente, é “meia-verdade” diz advogado O antigo Presidente moçambicano Joaquim Chissano mostra-se desapontado com actual sistema judiciário e defende uma formação sólida