O Presidente do Movimento Democrático de Moçambique, Daviz Simango, viu-se obrigado a abandonar as cerimónias fúnebres no salão nobre do Conselho Municipal de Nampula, local onde decorre a